A ESCULTURA DIGITAL COMO MÉTODO DE CONCEPÇÃO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Autores

  • Eduardo da Fonseca Rodrigues
  • Dalton Luiz Razera

DOI:

https://doi.org/10.21726/pl.v6i1.2155

Palavras-chave:

escultura digital; personagem; impressão 3D.

Resumo

A concepção de ideias no contexto projetual pode ser realizada nos meios tradicionais (lápis e papel) e digital (mesa digitalizadora). Este artigo, por meio de revisão sistemática de literatura, pretende investigar a utilização da escultura digital como método viável de exploração de ideias diante de técnicas clássicas. Para a busca de referências, recorreu-se a palavras-chave e operações booleanas: digital sculping AND rapid prototype OR 3D printing AND character design AND Zbrush (também se fizeram buscas com as mesmas palavras em português). Obtiveram-se 3.022 referências. Após as triagens, totalizaram-se 86 trabalhos para leitura completa. As principais ênfases abordadas na literatura referentes à escultura digital foram nas áreas de tecnologia e medicina, com lacunas mais importantes em artes e design. Os três artigos de arte e design argumentam que as ferramentas digitais são métodos que podem agilizar processos de exploração conceitual, apesar de métodos tradicionais serem os mais empregados. Ao adotar meios digitais é possível acessar fases anteriores e posteriores de forma mais fácil e ágil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-09-15

Como Citar

EDUARDO DA FONSECA RODRIGUES; DALTON LUIZ RAZERA. A ESCULTURA DIGITAL COMO MÉTODO DE CONCEPÇÃO: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Plural Design, Joinville, SC, Brazil, v. 6, n. 1, p. 105–111, 2023. DOI: 10.21726/pl.v6i1.2155. Disponível em: https://periodicos.univille.br/PL/article/view/2155. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos