ALEXANDER VON HUMBOLDT, O PRIMEIRO ECOLOGISTA NO SÉCULO XIX

Autores

  • Ana Veronica Pazmino

DOI:

https://doi.org/10.21726/pl.v6i1.2151

Palavras-chave:

Humboldt; sustentabilidade; natureza.

Resumo

Este artigo é uma resenha do livro A invenção da natureza: a vida e as descobertas de Alexander von Humboldt, de Andrea Wulf. O texto mostra que Humboldt foi o primeiro cientista a desenvolver uma visão nova do mundo e que sua publicação El ensayo sobre la geografía de las plantas foi o primeiro livro ecologista. Em 1800 foi o primeiro cientista que mencionou a mudança climática provocada pelo ser humano e que isso poderia ter consequências imprevisíveis para as gerações futuras. Sua importante influência nos maiores pensadores, artistas e cientistas da época, como Thomas Jefferson, Charles Darwin, Henry David Thoreau, Johann Wolfgang von Goethe, entre outros, evidencia a necessidade de conhecer o percurso do cientista no século XIX e refletir sobre a falta de interesse, conhecimento e ações firmes de sustentabilidade nos séculos XX e XXI em que a mídia mostra ano a ano a ação da natureza por meio de chuvas e deslizamentos de terra provocando “destruição”. Como resultado, o artigo faz uma reflexão sobre a capacidade de pesquisa empírica e aponta os erros na percepção da sociedade dos efeitos do ser humano no meio ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-09-15

Como Citar

ANA VERONICA PAZMINO. ALEXANDER VON HUMBOLDT, O PRIMEIRO ECOLOGISTA NO SÉCULO XIX. Plural Design, Joinville, SC, Brazil, v. 6, n. 1, p. 55–66, 2023. DOI: 10.21726/pl.v6i1.2151. Disponível em: https://periodicos.univille.br/PL/article/view/2151. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos