80 CORES NO TINGIMENTO NATURAL PARA APLICAÇÃO EM TECIDOS DE FIBRAS NATURAIS

Autores

  • Cristine Silva Santos
  • Icléia Silveira
  • Neide Köhler Schulte
  • Lucas da Rosa1 Daniela Novelli

DOI:

https://doi.org/10.21726/pl.v6i1.2148

Palavras-chave:

corantes naturais; fibras naturais; beneficiamento têxtil; pró-sustentabilidade.

Resumo

Os corantes químicos aplicados em têxteis na etapa de beneficiamento trazem sérios prejuízos ao meio ambiente e seres humanos envolvidos no processo. O uso de corantes naturais em substituição aos químicos proporciona benefícios no quesito ambiental, pois não são utilizados produtos químicos tóxicos altamente poluentes em seus processos. Mesmo sabendo da importância de seu emprego, muitas empresas optam pelo tingimento químico em detrimento do natural, justificando que a variedade de cores é escassa. O presente estudo pretende apresentar uma cartela variada de cores usando corantes naturais aplicados em fibras naturais. Trata-se de uma pesquisa de natureza aplicada. Quanto ao seu problema, é qualitativa; em relação ao seu objetivo, é uma pesquisa descritiva. Aplicaram-se procedimentos técnicos experimentais com o intuito de demonstrar a possibilidade de oferta de cores diversas advinda de corantes naturais. Como resultado do experimento, foi confeccionada uma cartela de 80 cores naturais utilizando apenas 14 plantas e resíduos alimentares. Dessa forma, este estudo contribui para a disseminação do conhecimento nessa área e para o incentivo ao consumo de peças têxteis pautadas em práticas pró-sustentabilidade na moda. Verificou-se que é possível oferecer uma gama variada de cores com corantes naturais aplicados em têxteis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-09-15

Como Citar

CRISTINE SILVA SANTOS; ICLÉIA SILVEIRA; NEIDE KÖHLER SCHULTE; LUCAS DA ROSA1 DANIELA NOVELLI. 80 CORES NO TINGIMENTO NATURAL PARA APLICAÇÃO EM TECIDOS DE FIBRAS NATURAIS. Plural Design, Joinville, SC, Brazil, v. 6, n. 1, p. 17–28, 2023. DOI: 10.21726/pl.v6i1.2148. Disponível em: https://periodicos.univille.br/PL/article/view/2148. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos