Hipersensibilidade dentinária: etiologia, diagnóstico e tratamento

Autores

  • Emerson Menin
  • Guilherme Benini
  • Gabriela Dágios Amadori
  • Christiana Almeida Salvador Lima
  • Felipe Belmonte Archett

DOI:

https://doi.org/10.21726/rsbo.v21i1.2318

Palavras-chave:

sensibilidade da dentina; hipersensibilidade da dentina; dessensibilizantes dentinários.

Resumo

A hipersensibilidade dentinária é definida como um desconforto elevado gerado quando ocorre a perda do material de proteção, o esmalte dental, ou a remoção do cemento da raiz com a exposição da dentina, seguida da exposição dos túbulos dentinários ante estímulos de baixa intensidade e alta frequência. Objetivo: Compreender as causas da hipersensibilidade dentinária e identificar os tratamentos atuais disponíveis no mercado odontológico. Material e métodos: Trata-se de uma revisão bibliográfica narrativa e exploratória a respeito das causas e dos tratamentos da hipersensibilidade dentinária. Para a obtenção dos dados necessários, este estudo usou produções científicas do período de 1997 a 2022 das bases de dados SciELO, Google Acadêmico e Pubmed, utilizando a expressão “dentin hypersensitivity” junto com as seguintes palavras[1]chave: “dentin sensitivity”, “hypersensitivity”, “risk factors”, “protocols”, “dentin desensitizers”, “lasers”, “pain” and “systematic review”. Ao somar as bases de dados, dos 178 artigos selecionados por meio de critérios de inclusão e exclusão, foram incluídos 20 estudos, com metodologias diferentes entre si, abordando as causas da hipersensibilidade dentinária e os tratamentos disponíveis atualmente. Resultados e Discussão: A hipersensibilidade dentinária apresenta fatores que contribuem diretamente para gerar desconforto e causar dor ao paciente. O tratamento da hipersensibilidade dentinária pode ser realizado de duas formas, terapia domiciliar ou terapia em consultório. Conclusão: As causas da hipersensibilidade dentinária podem ser definidas pela abertura dos túbulos dentinários em decorrência de estímulos térmicos, químicos e mecânicos. Em relação ao tratamento, não existe um consenso na literatura sobre o mais eficaz ou ideal, sendo da preferência do profissional a escolha do método terapêutico.

Downloads

Publicado

2024-05-27

Como Citar

Emerson Menin, Guilherme Benini, Gabriela Dágios Amadori, Christiana Almeida Salvador Lima, & Felipe Belmonte Archett. (2024). Hipersensibilidade dentinária: etiologia, diagnóstico e tratamento. RSBO, 21(1), 119–25. https://doi.org/10.21726/rsbo.v21i1.2318

Edição

Seção

Artigos de Revisão de Literatura