Fotobiomodulação no tratamento de mucosite oral induzida por terapia antineoplásica: relato de caso

Autores

  • Fernanda Mombrini Pigatti
  • Larissa Pascoal de Souza Oliveira
  • Francielle Silvestre Verner

DOI:

https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i2.2130

Palavras-chave:

mucosite oral; terapia a laser de baixa potência; neoplasias de cabeça e pescoço.

Resumo

A mucosite oral (MO) é uma complicação corriqueira durante o tratamento antineoplásico. Dentre seus sinais e sintomas, destacam-se eritema, ulceração, hemorragia, edema e dor. A fotobiomodulação é uma alternativa que minimiza os efeitos deletérios decorrentes das terapias antineoplásicas e atua nas limitações impostas pela condição global, permitindo, assim, a manutenção da qualidade de vida. Objetivo: Relatar o caso de uma paciente oncológica que apresentou mucosite oral em consequência do tratamento antineoplásico e ressaltar o uso da fotobiomodulação no tratamento dessas lesões. Relato de caso: Realizou-se o acompanhamento de uma paciente em tratamento de radioterapia para câncer de cabeça e pescoço que foi submetida à fotobiomodulação no tratamento das lesões de MO, com a utilização de um aparelho de laser de baixa potência (Laser Duo – MMOptics, São Carlos, SP, Brasil. Potência: 0,1 W (100 mW) e área do spot: 0,03 cm²). Observou-se que, com o andamento da radioterapia isolada, sem a realização concomitante da fotobiomodulação, houve o desenvolvimento de complicações orais decorrentes do tratamento, sendo a mucosite oral de maior efeito clínico. No entanto, com o uso do laser de baixa potência, a diminuição da gravidade das lesões e da dor foi notável, o que contribuiu para redução da disfagia, propiciando uma melhora da condição sistêmica durante o tratamento. Resultados: Os resultados encontrados estão em concordância com a literatura, na qual há relatos de que a terapia com laser tem se mostrado um método bastante eficiente e promissor no tratamento da mucosite oral, visto que diminui a dor e acelera o processo de cicatrização das lesões. Conclusão: O uso terapêutico do laser de baixa potência foi capaz de promover a cicatrização das lesões de MO e reduzir a sintomatologia, contribuindo para a melhora da alimentação e, por consequência, do estado de saúde geral da paciente, o que contribuiu para a continuidade do tratamento antineoplásico, possibilitando sua finalização.

Downloads

Publicado

2023-08-30

Como Citar

Fernanda Mombrini Pigatti, Larissa Pascoal de Souza Oliveira, & Francielle Silvestre Verner. (2023). Fotobiomodulação no tratamento de mucosite oral induzida por terapia antineoplásica: relato de caso. RSBO, 20(2), 485–93. https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i2.2130

Edição

Seção

Artigos de Relato de Caso