Gestão de traumatismo dentário segundo a International Association of Dental Traumatology (IADT): atualizações recentes

Autores

  • Luis Henrique Gabardo
  • Liliane Roskamp
  • Natanael Henrique Mattos
  • Flares Baratto-Filho
  • Maria Carolina Botelho Pires de Campos
  • Camila Paiva Perin

DOI:

https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i2.2111

Palavras-chave:

polpa dentária; protocolos clínicos; traumatismos dentários.

Resumo

O trauma dentário é considerado um problema de saúde pública em todo o mundo, por conta de sua alta taxa de prevalência, do impacto psicossocial e, na maioria dos casos, do alto custo de tratamento. Sua maior incidência é em crianças e adolescentes, porém adultos também se envolvem em situações que podem levar a injúria. Objetivo: Dentre as injúrias estudadas neste estudo comparativo entre os dois últimos protocolos desenvolvidos pela International Association of Dental Traumatology (IADT), em 2012 e 2020, estão: fraturas corono-radiculares, fratura radicular, concussão e subluxação, extrusão, luxação lateral e intrusão. Assim, o objetivo do presente estudo é proporcionar conhecimento sobre esses tipos de trauma dentário e a sua conduta atual e adequada, assim como indicar suas possíveis sequelas. Material e métodos: Foram pesquisadas as diretrizes da IADT publicadas nos anos 2012 e 2020 e selecionaram-se artigos relacionados a traumatismos alveolodentários utilizando as palavras: guidelines and dental trauma, tooth concussion, tooth luxation, dental fracture, root fracture, tooth extrusion and tooth intrusion. Casos de avulsão dentária não foram incluídos, em virtude dos protocolos individuais que recebem pela IADT. Os dados foram organizados em tabelas, no Microsoft Excel, para uma melhor visualização e entendimento. Resultados: As mudanças mais importantes apresentadas nos protocolos de 2020 estão relacionadas aos casos de intrusão dentária. Conclusão: Os protocolos de tratamento do dente traumatizado indicado pela IADT 2020 devem ser de conhecimento do cirurgião-dentista para que o melhor método seja encontrado e instituído em cada caso de traumatismo alveolodentário, principalmente em casos de luxação intrusiva.

Downloads

Publicado

2023-08-30

Como Citar

Luis Henrique Gabardo, Liliane Roskamp, Natanael Henrique Mattos, Flares Baratto-Filho, Maria Carolina Botelho Pires de Campos, & Camila Paiva Perin. (2023). Gestão de traumatismo dentário segundo a International Association of Dental Traumatology (IADT): atualizações recentes. RSBO, 20(2), 328–35. https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i2.2111

Edição

Seção

Artigos Originais de Pesquisa