Histomorfometria óssea: uma análise entre as técnicas com metacrilato de metila e parafina

Autores

  • Barbara Lais de Albuquerque
  • Mariana Campos Ferreira
  • Letícia Capote dos Santos
  • Carolina Aguiar Moreira
  • Maria Carolina Botelho Pires de Campos
  • Cintia Mussi Milani
  • Isabela Ribeiro Madalena
  • Flares Baratto-Filho
  • Liliane Roskamp

DOI:

https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i1.2017

Palavras-chave:

histomorfometria; metacrilato de metila; osso; parafina.

Resumo

A histomorfometria permite um estudo quantitativo da microscopia óssea, a fim de obter parâmetros estruturais e de formação e remodelação óssea. Objetivo: Realizar uma revisão integrativa da literatura e comparar as técnicas de histomorfometria óssea realizada por meio da emblocação da peça óssea em parafina e emblocação da peça óssea em metacrilato de metila (MMA). Material e métodos: Trata-se de um estudo exploratório descritivo de carácter integrativo. As bases de dados Educational Resources Information Center, Scientific Electronic Library Online (SciELO), PubMed/Medline, Periódicos Capes/ MEC e Cochrane Library foram utilizadas para busca. Os critérios de inclusão foram pesquisas originais de estudos observacionais de caso-controle, estudos experimentais clínicos, revisões sistemáticas com e sem metanálises. Revisão de literatura: A histomorfometria aprofunda a análise histológica porque avalia estruturas de forma bidimensional e tridimensional. A histomorfometria óssea destaca-se por avaliar desde parâmetros estáticos, quando se usa a parafina, e dinâmicos, quando se utiliza o MMA. Conclusão: A técnica com o uso do MMA é considerada padrão ouro por ser uma análise dinâmica do tecido ósseo não descalcificado.

Downloads

Publicado

2023-05-26

Como Citar

Barbara Lais de Albuquerque, Mariana Campos Ferreira, Letícia Capote dos Santos, Carolina Aguiar Moreira, Maria Carolina Botelho Pires de Campos, Cintia Mussi Milani, … Liliane Roskamp. (2023). Histomorfometria óssea: uma análise entre as técnicas com metacrilato de metila e parafina. RSBO, 20(1), 198–206. https://doi.org/10.21726/rsbo.v20i1.2017

Edição

Seção

Artigos de Revisão de Literatura