Tratamento cirúrgico de fibroma ossificante periférico em região anterior de maxila: relato de caso

  • Amanda Ferreira Menezes
  • Deyverton dos Santos Mendes
  • Maria Laura Varmes dos Santos
  • Liliana Aparecida Pimenta de Barros
  • Rossiene Motta Bertollo
Palavras-chave: fibroma ossificante; doenças da gengiva; maxila.

Resumo

O fibroma ossificante periférico é um processo proliferativo não neoplásico da cavidade oral. Sua etiologia é incerta, mas acredita-se que esse tipo de fibroma se desenvolva por irritação crônica. Afeta sobretudo indivíduos na segunda e na terceira década de vida, sendo mais comum em mulheres. Radiograficamente, pode apresentar-se como uma calcificação radiopaca difusa intralesional. Objetivo: Relatar um caso clínico de fibroma ossificante periférico, destacando suas características clínicas, radiográficas histopatológicas e terapêuticas. Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 31 anos, com lesão nodular de 2 cm em região anterior de maxila com aproximadamente três anos de evolução. O tratamento realizado foi a excisão cirúrgica cuidadosa com remoção do ligamento periodontal e periósteo envolvidos, além do agente irritante, com reposicionamento coronal do tecido remanescente para auxiliar na estética da região. O diagnóstico foi confirmado por exame histopatológico, em complemento aos exames clínico e radiográfico. O paciente encontra-se em fase de proservação. Conclusão: O acompanhamento pós-operatório do paciente é indispensável para garantir o controle de recidiva da lesão e/ou dos agentes irritantes. Tendo em vista o maior acometimento em regiões estéticas da cavidade oral, deve-se considerar o uso do laser de alta potência na cirurgia, bem como a necessidade de enxertos mucogengivais para a reconstrução de defeitos estéticos resultantes da remoção da lesão.

Publicado
2021-12-01
Seção
Artigos de Relato de Caso