Impacto do uso de recursos terapêuticos para higiene bucal em pacientes com paralisia cerebral

  • Ana Rita Albuquerque Zito
  • Nancy dos Santos Pinto Ferreira
  • Marisha Oliveira dos Santos
  • Beatriz Alves Furtado
  • Leticia Helena Theodoro
Palavras-chave: paralisia cerebral; higiene bucal; escovação.

Resumo

Pessoas acometidas por paralisia cerebral podem apresentar limitações de funcionalidade que influenciam na realização de suas atividades de vida diária. No que se refere à saúde bucal das pessoas com deficiência, encontraram-se dados indicando que elas têm maior prevalência da doença cárie dentária, maior número de dentes perdidos e maior necessidade de tratamento periodontal. Nesses indivíduos, a literatura indica maior dificuldade na realização da higiene bucal em decorrência de desordens motoras. Sabe-se que a utilização de recursos terapêuticos pode contribuir com a eficiência da escovação de pessoas com desordens neurológicas, minimizando as dificuldades físicas e motoras que possuem para desempenhar uma higiene bucal adequada. Objetivo: Apresentar os recursos terapêuticos e indicações que se configuram como alternativa para realizar a higiene bucal, facilitando os movimentos do paciente ou o acesso à cavidade bucal pelos cuidadores para aprimorar a escovação, de maneira a contribuir para o controle da placa bacteriana. Resultados: Os recursos terapêuticos apresentados são: dedeiras, cabo da escova dentária engrossado, adaptador para os dedos, caneca recortada, pulseira de areia, calça de posicionamento e dispositivo para fio dentário. Conclusão: Esses recursos contribuem para facilitar a higiene bucal, tornando-a uma técnica segura, sistemática e de boa qualidade.

Publicado
2021-12-01
Seção
Artigos de Revisão de Literatura