Análise da eficácia de diferentes protocolos clínicos para limpeza da parede dentinária intrarradicular previamente à cimentação de pinos

  • Julia Froehlich
  • Vanessa Mallmann Weschenfelder
  • Tiago André Fontoura de Melo
Palavras-chave: cavidade pulpar; técnica para retentor intrarradicular; microscopia eletrônica de varredura.

Resumo

Avaliar a eficácia de diferentes protocolos clínicos para limpeza da parede dentinária do canal previamente à cimentação de pinos intrarradicular. Material e métodos: Sessenta raízes de incisivos bovinos, com 17 mm de comprimento, foram utilizadas. Dividiram-se as amostras aleatoriamente em seis grupos: G1) controle positivo; G2) controle negativo; G3) soro fisiológico e ácido etilenodiamino tetra-acético (EDTA) 17%; G4) ácido fosfórico 35%; G5) irrigação ultrassônica passiva e soro fisiológico; G6) escova intrarradicular e soro fisiológico. Os dentes, exceto os do G1, foram tratados endodonticamente. Esses canais foram posteriormente desobturados, repreparados com brocas para receber um retentor e submetidos a protocolos clínicos para limpeza das paredes dentinárias. Clivaram-se as raízes para análise em microscopia eletrônica de varredura (2.000x). Imagens de eletromicrografias foram obtidas nos terços cervical e médio, e as características da limpeza dentinária, categorizadas. Analisaram-se as imagens por dois avaliadores calibrados (Kappa = 0,848). Os dados foram tratados com o uso do teste de Kruskal-Wallis, complementado pelo teste de comparações múltiplas de Student-Newman-Keuls (α = 0,05). Resultados: Houve diferença entre os protocolos clínicos testados para limpeza da parede dentinária intrarradicular destinada à cimentação do retentor (p > 0.05). Independentemente do protocolo clínico testado, não se constatou diferença na limpeza entre os terços analisados. Conclusão: A associação do soro fisiológico com EDTA 17% e o uso da irrigação ultrassônica passiva com soro fisiológico promoveram maior limpeza da parede dentinária destinada à cimentação do pino quando comparados ao ácido fosfórico 35% apenas e à associação da escova intrarradicular com soro fisiológico.

Publicado
2021-12-01
Seção
Artigos Originais de Pesquisa