Importância da biópsia incisional em lesões orais potencialmente malignas

  • Ana Carla Menegon
  • Maria Salete Sandini Linden
  • Micheline Sandini Trentin
  • João Paulo De Carli
Palavras-chave: sialometaplasia necrotizante; úlceras orais; biópsia; diagnóstico.

Resumo

A sialometaplasia necrotizante (SMN) é uma resposta inflamatória benigna que afeta em grande escala as glândulas salivares menores. Objetivo: Este artigo relata um caso de SMN em palato mole, com o intuito de ressaltar a importância da biópsia incisional para descartar o diagnóstico de lesões malignas. Relato de caso: Paciente do sexo masculino, 63 anos de idade, leucoderma, tabagista, procurou atendimento por apresentar lesão em palato mole do lado direito havia 13 dias. O paciente relatou fumar dois maços de cigarro por dia e ponderou não saber se a lesão aparecera após trauma mecânico (chimarrão demasiadamente quente) ou de maneira espontânea. Ao exame físico, notou-se a presença de uma lesão ulcerada, de bordos elevados, com 2 cm de diâmetro, recoberta em sua porção central por área necrótica. Diante do quadro clínico descrito e pela possibilidade de a lesão ser uma neoplasia maligna, optou-se pela biópsia incisional. O exame histopatológico indicou descontinuidade no tecido epitelial superficial, com um denso infiltrado inflamatório linfoplasmocitário no tecido conjuntivo subjacente, além da presença abundante de vasos sanguíneos e ácinos de glândulas salivares, mostrando tecido epitelial com ausência de displasia celular, apontando para o diagnóstico de SMN. Conclusão: A SMN, quando considerada apenas em seu aspecto clínico, é com frequência diagnosticada erroneamente pelo fato de se assemelhar a um processo maligno. Portanto, um diagnóstico que inclui biópsia e exame histopatológico se torna fundamental.

Publicado
2021-06-28
Seção
Artigos de Relato de Caso