Narrativas literárias e referências de tempo e espaço em paisagens representativas do imaginário coletivo

Regina Maria Martins de Araujo Klein, Letícia Peret Antunes Hardt, Carlos Hardt

Resumo


Diante da interpretação da cidade como imagem de ações da sociedade
e considerando a necessidade de compreensão do imaginário humano para a
construção de identidades individuais e grupais, o objetivo geral desta pesquisa
consiste em analisar o contexto em que a paisagem urbana tem sido referenciada no tempo e no espaço pela memória coletiva, adotando narrativas literárias de Manhattan (Nova York, Estados Unidos) como estudo de caso. Com base em postulados teóricos sobre os temas centrais de investigação, os procedimentos metodológicos foram fundamentados em um recorte amostral de 99 narrações de publicações no intervalo temporal de 196 anos, sistematizadas pela sua localização em mapa específico daquele distrito administrativo para identificação da frequência de citação por tipologia de elemento urbanístico (caminhos, limites, regiões, pontos nodais e marcos) e de ordenamento no tempo (horizontal: continuidade; vertical: especificidade). A análise dos resultados aponta, de forma intrínseca, para a legibilidade da região
estudada, com especial destaque para vias públicas e, de maneira genérica, para a necessidade de aprofundamento dos estudos para a devida estruturação de subsídios aos processos de planejamento de paisagens urbanas.


Palavras-chave


memória; identidade; planejamento; gestão; Manhattan; Nova York; Estados Unidos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v8i3.838

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional