Gestão de acervos museológicos no contexto da cibercultura

Carolina Schwaab Marçal, Patrícia Kayser Vargas Mangan

Resumo


 Os avanços das tecnologias computacionais, e da internet em particular, trazem mudanças culturais perceptíveis em diferentes áreas, incluindo a museologia. A busca de novas tecnologias para fazer a inserção de um acervo museológico físico no virtual é um motivador de novas investigações, pois constitui uma forma de preservar e socializar tal acervo. O uso de softwares na gestão de acervos já é uma prática usual em países como Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, entre outros, enquanto no Brasil ainda há iniciativas isoladas. Este artigo tem por objetivo investigar a gestão de acervos museológicos fundamentada nos conceitos de cibercultura, patrimônio cultural e memória social. A revisão bibliográfica e documental realizada aponta para a viabilidade do uso de tecnologias a fim de otimizar os diversos serviços do museu, criando um ambiente virtual para o acervo, o que pode contribuir para a ampliação do acesso ao público.


Palavras-chave


acervos museológicos; gestão de acervos; cibercultura.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v8i3.817

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional