A melancolia, o anjo e os herdeiros de Saturno

Paulo Roberto Amaral Barbosa

Resumo


O presente estudo revisa a tradição da melancolia na história da arte, do período medieval (quando a melancolia é considerada acédia) ao início do período romântico, passando pelo Renascimento (ocasião na qual o sentimento é considerado característica dos gênios). A análise de Panofsky sobre as gravuras máster de Albrecht Dürer colabora para as diversas distinções e graus de melancolia ligados às ocupações e às metáforas artísticas.

Palavras-chave


melancolia; Albrecht Dürer; história da arte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v1i1.63

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internaciona