Arquitetura neoenxaimel em Santa Catarina: a invenção de uma arquitetura típica

Maurício Biscaia Veiga

Resumo


Este artigo propõe-se a discutir questões referentes à construção da história e da identidade cultural de uma cidade por meio da arquitetura e do patrimônio cultural, os quais remetem ao passado e à memória, mas de forma a supervalorizar características de um determinado grupo étnico ou cultural. Utilizam-se como objeto de estudo as cidades catarinenses colonizadas por imigrantes alemães, especialmente Blumenau e Joinville, que passaram por esse processo para atender a necessidades mercadológicas e para serem inseridas em roteiros turísticos, culminando na implantação de uma falsa arquitetura típica: o neoenxaimel.

Palavras-chave


patrimônio cultural; identidade cultural; arquitetura neoenxaimel.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v3i1.40

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internaciona