O potencial emancipatório da produção cultural na relação entre mundo sistêmico e mundo da vida

Mirnah Leite M. M. Andrade

Resumo


Este trabalho busca entender o lugar da cultura e o potencial emancipatório da produção cultural dialogando com a teoria da ação comunicativa elaborada por Jürgen Habermas. Procuramos evidenciar que apenas a linguagem em sua expressão mais tradicional, a língua, pode ser um meio insuficiente de compreensão de contextos sociais, sobretudo em conjunturas marcadas por desigualdades e subordinação. Por isso a produção cultural, em suas mais variadas formas de expressão e linguagem, pode ser também um instrumento de busca por uma atitude emancipatória com intenção de harmonizar o mundo sistêmico e o mundo da vida. Essa forma de expressão elaborada na produção cultural, menos associada às estruturas rígidas e instrumentalizadas da razão científica, proporciona outros desenhos de relação com o mundo da vida, apontando-nos um entendimento da ação comunicativo-emancipatória forjada na cultura.


Palavras-chave


ação comunicativa, cultura, produção cultural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v7i1.341

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internaciona