A construção do patrimônio cultural na realidade das interações via internet com base no paradigma intersubjetivo de Habermas

Volmir Fontana Fontana, Euler Renato Westphal Westphal, Mariluci Neis Carelli Carelli

Resumo


As relações sociais no mundo atual são definidas não somente pelo
aprisionamento delas na objetividade do mundo, como também pelas interações, que recebem configuração de transmissão de informação ao acontecerem via internet. Essa dimensão da comunicação não caracteriza a interação necessária à formação da coletividade determinante para a construção do patrimônio cultural. Desse modo, objetivou-se estudar como o paradigma intersubjetivo de Habermas contribui para a construção do patrimônio cultural. Este é resultado da construção coletiva e tem sua expressão nas relações pensadas pelo autor, pois é formado pelas relações de alteridade entre sujeitos livres e que reconhecem a cultura e o contexto em que estão e a que pertencem suas experiências do cotidiano.


Palavras-chave


subjetividade e linguagem; mundo simbólico; interações via internet; patrimônio cultural

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v6i1.252

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internaciona