A loucura na cidade de Joinville no século XX: o paradigma indiciário como proposta metodológica de pesquisa em psicologia

Allan Henrique Gomes, Mariana Zabot Pasqualotto, Lilian Vegini Baptista

Resumo


Este texto apresenta fragmentos do processo de pesquisa sobre os registros e as memórias de um extinto abrigo de alienados na cidade de Joinville (SC). O objetivo deste projeto foi conhecer detalhes da história da referida instituição como forma de perfazer os primeiros capítulos da história da saúde mental/loucura na cidade. A composição metodológica consiste no diálogo entre a psicologia social e a história com base no paradigma indiciário, o qual mediante a observação minuciosa se interessa pelos rastros de memória que podem ser reveladores de pequenos detalhes para a compreensão do assunto pesquisado. Como resultado temos alguns achados de pesquisa – imagens da instituição, livros de registro de internos, reportagens sobre o local, entre outros –, revelando a instituição de forma tímida e superficial, por conta dos registros escassos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/rccult.v5i1.129

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional