Representações sociais de futuros professores a respeito da questão indígena

  • Luciana Farias Universidade Federal de São Paulo
  • Ilana Fichberg Universidade Federal de são Paulo
  • Thaís Cyrino de Mello Forato
  • Silvana Zajac
  • Cibele Bragagnolo
  • Michelle Manfrini Morais Vatimo
  • Paola Andrea Gaviria Kassama
  • Shirley Possidonio
  • Juliane Rodrigues
Palavras-chave: Lei Federal n.º 11.645; ensino superior; formação de professores.

Resumo

O desconhecimento a respeito da questão indígena ainda é grande por parte da maioria de professores da educação básica. Nesse sentido, o presente artigo pretende contribuir com a discussão a respeito da educação para as relações étnico-raciais, com enfoque na questão indígena e a sua importância na formação inicial de professores. O estudo foi conduzido entre 112 estudantes universitários de uma disciplina cuja proposta interdisciplinar atende futuros professores de Biologia, Física, Matemática e Química. A pesquisa teve caráter misto exploratório, quantitativo e qualitativo. Como referenciais teóricos, adotaram-se as Representações Sociais, de Moscovici, e o Núcleo Central, de Abric. Para a coleta de dados, aplicaram-se questionário estruturado e evocação livre de palavras. De forma geral, constatou[1]se que os estudantes chegam com uma representação social estereotipada e preconceituosa sobre a questão indígena e que o Núcleo Central da representação necessita de uma abordagem aprofundada para que se favoreça a modificação, evidenciando a importância de se abordar a temática no ensino superior de maneira a colaborar notadamente na ressignificação desses estereótipos.

O desconhecimento a respeito da questão indígena ainda é grande por parte da maioria de professores da educação básica. Nesse sentido, o presente artigo pretende contribuir com a discussão a respeito da educação para as relações étnico-raciais, com enfoque na questão indígena e a sua importância na formação inicial de professores. O estudo foi conduzido entre 112 estudantes universitários de uma disciplina cuja proposta interdisciplinar atende futuros professores de Biologia, Física, Matemática e Química. A pesquisa teve caráter misto exploratório, quantitativo e qualitativo. Como referenciais teóricos, adotaram-se as Representações Sociais, de Moscovici, e o Núcleo Central, de Abric. Para a coleta de dados, aplicaram-se questionário estruturado e evocação livre de palavras. De forma geral, constatou[1]se que os estudantes chegam com uma representação social estereotipada e preconceituosa sobre a questão indígena e que o Núcleo Central da representação necessita de uma abordagem aprofundada para que se favoreça a modificação, evidenciando a importância de se abordar a temática no ensino superior de maneira a colaborar notadamente na ressignificação desses estereótipos.

Publicado
2022-04-06