Contribuição à morfologia polínica de plantas medicinais apícolas (Euphorbiaceae Juss. & Lamiaceae Martinov)

Enderlei Dec, Denise Monique Dubet da Silva Mouga

Resumo


Em função da variabilidade dos tipos polínicos, sua descrição morfológica constitui suporte para diversas finalidades e estudos. Estão descritas neste trabalho 13 espécies polínicas de interesse apícola, sendo seis da família Euphorbiaceae (Euphorbia milii des Moul., E. pulcherrima Willd. ex Klotzsch, Jatropha curcas L., J. gossypiifolia L., J. multifida L. e Ricinus communis L.) e sete de Lamiaceae (Solenostemon scutellarioides (L.) Codd., Mentha x villosa Huds., Ocimum basilicum L., O. gratissimum L., Plectranthus grandis (L. H. Cramer) R. Willemse, P. neochilus Schlechter e Tetradenia riparia (Hochst.) Codd.). Os grãos foram preparados por acetólise, fotografados e caracterizados quanto a tamanho, forma, aberturas e ornamentação externa. A família Euphorbiaceae mostrou-se euripalinológica com grãos isopolares, de simetria radial, próximos da forma esferoidal, 3-colporados ou atremados (gênero Jatropha), com endoaberturas lalongadas em Euphorbia milii, E. pulcherrima e Ricinus communis, além de exina variando entre fina e espessa, bem como ornamentação reticulada, exceto para Ricinus (psilado). Em Lamiaceae, os grãos apresentaram-se isopolares, com simetria radial, formas que variavam de oblato a prolato, 6-colpados, com exina pouco variável, ornamentação sempre reticulada, sem endoaberturas, caracterizando uma família estenopalinológica.

Palavras-chave: Estenopalinológica; euripalinológica; melissopalinologia; palinotaxonomia.

 


Palavras-chave


Melissopalinologia, Palinotaxonomia, Estenopolínica, Euripolínica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/abc.v1i1.83

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Acta Biológica Catarinense, ISSN 2358-3363, Joinville/SC, Brasil.Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.