Fenologia reprodutiva de Hymenaea stigonocarpa Mart ex Hayne (Fabaceae) em cerrado sensu stricto

Patrícia Oliveira da Silva

Resumo


como é o caso de Hymenaea stigonocarpa. Conhecer a sua fenologia reprodutiva é importante para a conservação, manutenção e, se necessário, recuperação da espécie. Dessa forma, o presente estudo teve como objetivo avaliar e descrever a fenologia reprodutiva de H. stigonocarpa em fragmento de cerrado sensu stricto, em Rio Verde, Goiás. Para tanto, foram marcados 30 indivíduos para serem registradas
mensalmente as fenofases reprodutivas: botão, antese, fruto imaturo e maduro. Para a coleta de dados, utilizaram-se os métodos de intensidade de Fournier e de presença/ausência. H. stigonocarpa emitiu botões na transição do período seco para o chuvoso de forma sincrônica e correlacionou-se com a precipitação, temperatura máxima e média. A antese floral foi sincrônica e positivamente correlacionada com a precipitação, temperatura média e mínima. A produção de frutos teve início no período chuvoso, a maturação ocorreu no período seco e correlacionou-se com a precipitação, a temperatura média e mínima. H. stigonocarpa floresce com a chegada da chuva e seus frutos amadurecem na seca, sendo essas estratégias que aumentam
seu sucesso reprodutivo.


Palavras-chave


espécie quase ameaçada; floração; frutificação; reprodução.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/abc.v5i2.437

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Acta Biológica Catarinense, ISSN 2358-3363, Joinville/SC, Brasil.Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.