Flora fanerogâmica da região sudoeste do estado do Paraná, Brasil: uso e conservação

Fernando Campanhã Bechara, Larissa Regina Topanotti, Guilherme Moacir Schwade, Valeria Mariano da Silva, Daniela Aparecida Estevan

Resumo


O sudoeste paranaense ainda carece de estudos sobre sua composição florística. Visando contribuir com o conhecimento sobre a flora da região, foi realizada uma compilação de trabalhos científicos publicados referentes à vegetação nativa dessa parte do Brasil, integrando-os com dados de diferentes herbários, o que gerou uma lista de espécies que configura a flora fanerogâmica da região sudoeste do Paraná. Verificou-se, para cada uma das espécies, o uso potencial, considerado medicinal, comestível ou madeireiro. Consultaram-se quatro listas de espécies ameaçadas para verificar o estado de conservação das referidas espécies botânicas. A flora fanerogâmica incluiu 665 táxons de 117 famílias, e os municípios sudoestinos registraram em média 29,16 táxons, sendo os maiores registros em São Jorge d’Oeste (299), Dois Vizinhos (186), Quedas do Iguaçu (118) e Marmeleiro (101). Quanto
ao uso, encontraram-se informações para 45,26% das espécies (301); a utilização medicinal foi observada em 264 táxons, o uso da madeira em 96 e o uso comestível em 50. Foram verificadas 122 espécies ameaçadas, das quais 55 apresentam algum uso potencial. O esforço amostral na região ainda é inexpressivo diante de sua rica biodiversidade.


Palavras-chave


biodiversidade; levantamento florístico; vegetação brasileira.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.21726/abc.v5i2.433

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Acta Biológica Catarinense, ISSN 2358-3363, Joinville/SC, Brasil.Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.