Uma coleção osteológica de roedores derivada de atividades de caça da Sociedade Awá-Guajá do estado do Maranhão

  • Artur Chahud
Palavras-chave: : Rodentia; tafonomia; taxonomia.

Resumo

Uma coleção osteológica de roedores, proveniente de depósitos de descarte alimentício da Sociedade Etnográfica Awá-Guajá, localizada no noroeste do estado do Maranhão, é examinada do ponto de vista taxonômico e tafonômico. Em relação à diversidade, entre os espécimes analisados, foram observadas, pelo menos, quatro famílias típicas da região: Dasyproctidae, Erethizontidae, Caviidae e Cuniculidae, sendo esta última a família mais comum, representada pela espécie Cuniculus paca. Com o propósito de reunir dados para a interpretação dos tipos de espécimes (adultos ou jovens) e dos processos atuantes na gênese e preservação, foram realizados estudos tafonômicos sobre seleção óssea, quebras e marcas de corte presentes. Em relação à análise tafonômica, verificou-se que o material ósseo foi acumulado em pontos próximos e não está disperso pela área analisada. Intemperismo e desgaste não foram observados, apesar de o material apresentar muitas quebras.

Publicado
2020-12-18