Tempo de conforto térmico proporcionado pela arborização de ruas

  • Angeline Martini
  • Daniela Biondi
  • Antonio Carlos Batista
Palavras-chave: arborização urbana; estações do ano; índice de conforto térmico; UTCI.

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi comparar o tempo de permanência nas classes de conforto térmico que as ruas com e sem arborização proporcionam na cidade de Curitiba (PR). Para isso foram selecionadas três amostras, cada uma contendo um trecho de rua com e outro sem arborização; as ruas arborizadas eram compostas por diferentes espécies. Realizou-se o monitoramento das variáveis meteorológicas com miniestações da marca Kestrel® e “medidores de stress térmico” modelo TGD-400. A coleta desses dados ocorreu das 9 às 15 horas, com intervalo de monitoramento de 1 minuto, repetida nas quatro estações do ano, com início no inverno de 2011. O índice utilizado para a análise do conforto térmico foi o Universal Thermal Climate Index (UTCI). Os resultados demonstram que as ruas arborizadas, além de apresentarem melhores índices de conforto térmico do que as ruas sem arborização, proporcionaram condições de conforto por mais tempo. No inverno, as ruas arborizadas registraram conforto térmico em 92,6% do tempo; as ruas sem arborização, em 77,3%. No verão, as ruas arborizadas apresentaram conforto térmico em apenas 16,3% do tempo, enquanto as ruas sem arborização não evidenciaram conforto térmico em nenhum momento. Conclui-se que uma rua arborizada proporciona condições de conforto térmico por mais tempo do que uma sem arborização.

Publicado
2020-12-18