Condições fitossanitárias e danos em árvores caídas após passagem de ciclone bomba no campus da Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC

  • Charline Zangalli
  • Gabriel Mancini Antunes da Silva
  • Guilherme Diego Fockink
  • Lucas Lázaro Cirineu Santos
  • Marina Gabriela Cardoso de Aquino
  • Maria Raquel Kanieski
Palavras-chave: arborização; queda de árvores; vento.

Resumo

A vegetação é responsável por oferecer melhoria na qualidade de vida da população, oferecendo sombra, conforto térmico, frutas e ornamentação aos lugares onde estão inseridas. O objetivo do presente estudo foi avaliar as condições fitossanitárias das árvores que sofreram queda pela ação do vento após a passagem do ciclone bomba na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), Lages (SC). O estudo ocorreu no campus do Centro de Ciências Agroveterinárias, da Udesc, localizado no município de Lages. Foi realizado um censo das árvores derrubadas pela ação do vento, e identificaram-se as espécies e as condições fitossanitárias em que se encontravam. As condições do ambiente onde as árvores estavam inseridas também foram avaliadas. Doze indivíduos sofreram queda pela ação dos ventos: seis da espécie Eucalyptus cf. dunnii Maiden, cinco de Mimosa scabrella Benth. e um de Schinus molle L. Do total, 58,3% apresentou algum problema fitossanitário ocasionado por fungos e/ou xilófagos, e 25% dos indivíduos exibiam algum tipo de podridão por fungos no fuste e 41,7% nas raízes. Os ventos fortes, somados às condições ambientais e às condições fitossanitárias, foram os agentes que contribuíram para a queda dos indivíduos arbóreos amostrados no presente estudo.

Publicado
2021-06-28