Desenvolvimento e nutrição de espécies florestais de diferentes grupos sucessionais com base em substrato orgânico

  • Sandra Mara Krefta
  • Sandiane Carla Krefta
  • Kemely Alves Atanazio
  • Eleandro José Brun
  • Suelen Pietrobon Facchi
Palavras-chave: espécies nativas; mudas florestais; resíduo agroindustrial.

Resumo

A busca por mudas de boa qualidade, produzidas de maneira ecologicamente correta, vem crescendo cada vez mais. Com isso, cresce também a necessidade de obter informações sobre substratos adequados para as espécies de grupos sucessionais diferentes. O presente trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar o desenvolvimento e a nutrição de mudas de espécies florestais (capixingui, bracatinga, angico-preto, amendoim-bravo e monjoleiro) de diferentes grupos sucessionais com base em substrato orgânico. Para tanto, empregou-se o delineamento inteiramente casualizado com cinco tratamentos e cinco repetições, compostos de 10 plantas cada um: T1) 100% substrato comercial (100SC) testemunha; T2) 33,3% de solo (S), 33,3% de areia (A) e 33,3% de cama de aviário (CA); T3) 25S25A50CA; T4) 17S:17A:66CA; T5) 100CA. Constatou-se que os melhores resultados, para as variáveis analisadas (emergência, altura da parte aérea, diâmetro do colo, número de folhas, massa seca da raiz e da parte aérea, assim como acúmulo de nutrientes), foram obtidos nos substratos com proporções acima de 50% de CA.

Publicado
2021-06-28